facebook google + twitter comunidade cadastre-se    sua conta
Saúde da Próstata

ARTIGOS & CIA

 artigos
 colaboradores
 wikipédia
 busca
 cadastre-se
Associação pela Saúde da Próstata

ACESSOS

envolva-se

 

quem somos
o abc da próstata
prostatite
hiperplasia
câncer de próstata
fui diagnosticado
exames grátis
prevenção
notícias
artigos
cadastre-se
sua conta
solicitar palestra
recomendados
fale conosco

 

pacientes

 

família

 

busca
 

ARTIGOS


Hormonioterapia no câncer de próstata

ref.: artigo gentilmente cedido pelo Hospital Israelita Albert Einstein

A terapia hormonal é desenvolvida em três níveis:

Supressão androgenotesticular

O tratamento padrão da doença disseminada é o bloqueio (supressão) da produção dos andrógenos. Considerando-se os níveis de PSA e as dores ósseas como parâmetros, a supressão androgênica proporciona resultados positivos em até 85% dos pacientes tratados. Essa supressão pode ser alcançada com a retirada cirúrgica dos testículos (orquiectomia) ou pela inibição medicamentosa da liberação de gonadotrofinas pela hipófise, o que leva à atrofia dos testículos (castração medicamentosa).

A supressão medicamentosa pode ser obtida por meio da administração de estrógenos ou de agonistas dos hormônios liberadores de gonadotrofina (GnRH).

Apesar de ambas trazerem resultados semelhantes, a castração cirúrgica é aceita com mais dificuldade pelos pacientes devido a fatores psicológicos.

Bloqueio androgênico total

O bloqueio dos receptores hormonais pelos antiandrogênios completa a supressão hormonal proporcionada pela castração cirúrgica ou medicamentosa. Essa associação recebe o nome de privação androgênica total. O uso de antiandrogênios representa ainda uma alternativa para os casos em que a supressão testicular falha.

Diversos estudos mostraram que a terapia combinada (associação de um agonista do GnRH ao antiandrogênio) tem eficácia superior à supressão testicular isolada. Mesmo assim, trata-se de uma questão ainda polêmica. Outra vantagem importante do uso dessa classe de medicamentos é evitar o flare que pode ocorrer com o uso de agonistas do GnRH.

Bloqueio adrenal

A secreção dos andrógenos pelas glândulas suprarrenais pode ser eliminada com a remoção cirúrgica dessas glândulas ou pelo seu bloqueio medicamentoso. Trata-se de um recurso menos eficaz que os anteriores.

Clique aqui para ver o link.


Hospital Israelita Albert Einstein