facebook google + twitter comunidade cadastre-se    sua conta
Saúde da Próstata

NOTÍCIAS

 notícias
 áudios
 vídeos
 busca
 cadastre-se
Notícias

ACESSOS

envolva-se

 

quem somos
o abc da próstata
prostatite
hiperplasia
câncer de próstata
fui diagnosticado
exames grátis
prevenção
notícias
artigos
cadastre-se
sua conta
solicitar palestra
recomendados
fale conosco

 

pacientes

 

família

 

busca
 

NOTÍCIAS


Mudança no nível do PSA não prediz câncer da próstata (03/03/2011)

ref.: Portal de Oncologia Português

Os pesquisadores do Memorial Sloan-Kettering Cancer Center, em Nova Iorque, EUA, descobriram que a mudança nos níveis do PSA ao longo do tempo é um fraco indicador do câncer da próstata, o que pode levar a muitas biopsias desnecessárias, escreve o portal Isáude.

O estudo realizado com mais de cinco mil homens foi publicado pelo Journal of National Cancer Institute.

"Não encontrámos evidências que apoiem a recomendação de que os homens com altos níveis do PSA devam realizar biopsias, na ausência de outras indicações. Ou seja, se o PSA de um homem tem aumentado rapidamente nos últimos anos, não há motivo para preocupação, se o nível do PSA total ainda for baixo e o exame clínico for normal" disse Andrew Vickers, do Departamento de Epidemiologia e Bioestatística.

Embora o teste do PSA seja amplamente utilizado para a detecção precoce do câncer da próstata, também está associada a uma elevada taxa de diagnósticos que pode levar a tratamentos desnecessários e ansiedade.

Atualmente, as orientações de detecção precoce de várias organizações (American Urological Association) recomendam que os homens com um rápido aumento dos níveis do PSA precisam de uma biopsia cirúrgica para o câncer da próstata, mesmo se não houver mais indicadores de que o câncer possa existir.

Cinco mil homens, com 55 anos e mais, sem diagnóstico prévio da doença, DRE normal e um valor basal de PSA, foram aleatoriamente designados a tomar o finasterida -fármaco usada para tratar a hiperplasia prostática benigna - ou placebo durante sete anos. Este estudo focou-se em particular nos homens do grupo do placebo.

Os participantes foram acompanhados com exames de PSA anuais, com biopsia recomendada para homens com PSA superior a 4,0 ng/mL. Após sete anos, todos os homens que não foram diagnosticados com câncer da próstata foram convidados a autorizar uma biopsia para finalizar o estudo.

Nenhuma associação significativa

Doutor Vickers e colegas não encontraram nenhuma associação significativa entre a velocidade do PSA e o resultado da biopsia, após o ajuste de factores de risco como idade, raça e os níveis do PSA. O PSA isolado foi um indicador muito melhor do que o resultado da biopsia.

De acordo com Peter T. Scardino, diretor do Departamento de Cirurgia, "este estudo deveria mudar a prática. Já publicámos trabalhos que determinam que os níveis de PSA variam de mês para mês, por isso é necessário repetir o exame dos homens cujo PSA aumenta de repente. Este novo estudo, realizado numa grande população, fornece evidências ainda mais fortes de que as mudanças no PSA, como base para a recomendação de biopsia, levam à realização de exames desnecessários e não ajudam a encontrar cânceres mais agressivos".

O especialista ainda acrescentou que "os homens devem ser cautelosos antes de optarem por uma biopsia quando têm pequenas variações nos níveis do PSA".

Clique aqui para ver o link.

+ Notícias

22/10/2008 - O início de uma nova era

 


POP - Portal de Oncologia Português