facebook google + twitter comunidade cadastre-se    sua conta
Saúde da Próstata

NOTÍCIAS

 notícias
 áudios
 vídeos
 busca
 cadastre-se
Notícias

ACESSOS

envolva-se

 

quem somos
o abc da próstata
prostatite
hiperplasia
câncer de próstata
fui diagnosticado
exames grátis
prevenção
notícias
artigos
cadastre-se
sua conta
solicitar palestra
recomendados
fale conosco

 

pacientes

 

família

 

busca
 

NOTÍCIAS


Sexo e masturbação aumentam risco de câncer na próstata (06/09/2013)

ref.: Portal de Oncologia Português

Homens que tenham relações sexuais ou se masturbem mais do que 20 vezes por mês têm maior probabilidade de desenvolver câncer na próstata, revela um estudo realizado na Universidade de Nottingham (Inglaterra). Ao Correio da Manhã, o urologista Reis Santos confirma que "existe a possibilidade de os fatos estarem relacionados".

Segundo o estudo divulgado pelo "British Journal of Urology International"(BJU), a frequência com que um homem ejacula está diretamente relacionada com o aparecimento de um tumor na próstata. Dos 850 homens observados, que mantinham relações heterossexuais e se masturbavam, a 431 tinha-lhes sido diagnosticada a doença antes dos 60 anos. E destes, cerca de 40% masturbavam-se e tinha relações sexuais mais de 20 vezes por mês, quando estavam na casa dos 20 anos de idade.

Estes homens, na sua maioria, indicaram também ter estado envolvidos com mais de seis parceiras sexuais, aumentando significativamente a probabilidade de, pelo menos uma vez, terem sido infectados com doenças sexualmente transmissíveis.

Os resultados da BJU contrariam os estudos até agora apresentados, que indicam que não há relação entre os efeitos da ejaculação e o câncer na próstata. No início da década de 2000, foi comprovado que tanto a masturbação como as relações sexuais diminuíam o risco de contrair câncer na próstata. Um dos exemplos é um estudo publicado no "Journal of the American Medical Association", em 2004, que concluía que os homens que ejaculavam mais de 20 vezes por mês reduziam em 33% a probabilidade de vir a sofrer de câncer na próstata, quando comparados com outros que só o faziam entre quatro a sete vezes por mês.

Para o urologista Reis Santos, não existe relação direta entre a masturbação e o câncer na próstata. Ao CM, o médico admite a possibilidade de uma relação indireta, já que – explica –, homens com uma vida sexual mais ativa produzem mais testosterona. E essa é o fator que pode aumentar o risco. Mas nada de alarmismos. "Não há evidências científicas. Uma vida sexual ativa e longa é saudável e faz bem ao corpo. É o que recomendo aos meus pacientes" – contrapõe o urologista.

Sexo oral e câncer

Não é a primeira vez que as práticas sexuais surgem associadas às causas do desenvolvimento de cancro. Recentemente, o ator Michael Douglas afirmou que teve câncer na garganta devido à prática de sexo oral. "Sem querer ser muito específico, este tipo de câncer em particular foi causado por HPV, que na verdade advém do cunnilingus (...) é de fato uma doença sexualmente transmissível que causa câncer"  disse Douglas, em entrevista ao "The Guardian", em Junho deste ano.

O vírus do papiloma humano, responsável pelo desenvolvimento do câncer do colo do útero, pode também ser responsável por câncer na garganta, uma vez que o vírus é transmissível. E como tal, alguns tipos deste vírus estão sendo detectados em tumores orais, essencialmente em pessoas mais novas. Razão mais que suficiente para que o médico Reis Santos defende que "o exame do HPV [vírus do papiloma humano] deveria ser feito em ambos os sexos".

Clique aqui para ver o link.

+ Notícias

04/09/2013 - Incidência aumenta conforme a idade
25/08/2013 - Câncer de mama atinge um homem para cada cem mulheres
21/08/2013 - Vitamina D ajuda a combater doenças autoimunes

 

Vídeo Relacionado

Especialista tira dúvidas sobre o câncer de próstata
assista ao vídeo

 


POP - Portal de Oncologia Português