facebook google + twitter comunidade cadastre-se    sua conta
Saúde da Próstata

A PRÓSTATA

 o "abc" da próstata
 prostatite
 hiperplasia prostática benigna
 câncer de próstata
 câncer de próstata: fui diagnosticado, e agora?
 exames gratuitos
Associação pela Saúde da Próstata

ACESSOS

envolva-se

 

quem somos
o abc da próstata
prostatite
hiperplasia
câncer de próstata
fui diagnosticado
exames grátis
prevenção
notícias
artigos
cadastre-se
sua conta
solicitar palestra
recomendados
fale conosco

 

pacientes

 

família

 

busca
 

CÂNCER DE PRÓSTATA


Todo o material disponibilizado tem caráter informativo, com a finalidade de esclarecer e auxiliar homens, seus familiares e pessoas próximas, na tomada de decisões a respeito de saúde e tratamento da próstata.
Lembre-se que os sintomas originados pelos problemas da próstata são muito semelhantes.
Quaisquer informações não devem ser tomadas como recomendação e um profissional da área deverá ser consultado.

Clique na pergunta para abri-la:
 
O que é o câncer de próstata?
 
Quais são os sintomas do câncer da próstata?
 
Quais são os fatores de risco no câncer de próstata?
 
Como o câncer de próstata é diagnosticado?
 
Tratamentos para o câncer de próstata.
 
Estadiamento.
 
ref.: Wikipédia

Uma importante parte na avaliação do câncer de próstata é a determinação do estágio, que significa o quão longe o câncer já se espalhou. Conhecer o estágio ajuda a definir o prognóstico e é útil para se escolher a terapia. O sistema mais comum é o sistema de quatro estágios, o sistema TNM (abreviação para Tumor/linfoNodos/Metástases). Seus componentes incluem o tamanho do tumor, o número de linfonodos envolvidos e a presença de alguma metástase.
A distinção mais importante feita pelo estadiamento é se o câncer está ou não ainda confinado à próstata. No sistema TNM, os cânceres T1 e T2 são encontrados somente na próstata, ao passo que os T3 e T4 já se espalharam. Diversos testes podem ser usados para procurar evidências da dispersão do câncer (metástase). Eles incluem tomografia computadorizada para avaliar a dispersão na pelve, cintilografia dos óssos para procurar sinais nos ossos e ressonância magnética para avaliar a cápsula prostática e vesículas seminais. Os exames dos ossos mostram aparência osteoblástica devido a uma densidade óssea aumentada nas áreas em que há metástase óssea - em oposição ao que é observado em muitos outros cânceres que metastatizam.
Depois de uma biópsia da próstata, o patologista observa as amostras sob microscópio. Se o câncer estiver presente, o patologista relata o grau do tumor. O grau revela quanto o tumor se diferencia do tecido prostático normal e sugere quão rápido o tumor irá crescer. O sistema de Gleason é usado para graduar tumores de 2 a 10, sendo o escore de Gleason 10 indicando as maiores anomalias. O patologista atribui um número de 1 a 5 para o padrão mais comum observado na amostra sob o microscópio, e então atribui outro número de 1 a 5 para o segundo padrão mais comum. A soma destes dois números é o escore de Gleason. A graduação adequada do tumor é crítica, já que o grau do tumor é um dos principais fatores usados para determinar qual tratamento será recomendado.

 
Escore de Gleason.
 
FUI DIAGNOSTICADO. E AGORA?
 
Diagnóstico de Câncer de Próstata: saiba o que fazer.
 
LINKS IMPORTANTES:
 
Curso para Pacientes: Câncer de Próstata (AstraZeneca)
 
'Cardápio' para controlar sintomas da quimio e radioterapia (Icesp)