facebook google + twitter comunidade cadastre-se    sua conta
Saúde da Próstata

A PRÓSTATA

 o "abc" da próstata
 prostatite
 hiperplasia prostática benigna
 câncer de próstata
 câncer de próstata: fui diagnosticado, e agora?
 exames gratuitos
Associação pela Saúde da Próstata

ACESSOS

envolva-se

 

quem somos
o abc da próstata
prostatite
hiperplasia
câncer de próstata
fui diagnosticado
exames grátis
prevenção
notícias
artigos
cadastre-se
sua conta
solicitar palestra
recomendados
fale conosco

 

pacientes

 

família

 

busca
 

PROSTATITE


Todo o material disponibilizado tem caráter informativo, com a finalidade de esclarecer e auxiliar homens, seus familiares e pessoas próximas, na tomada de decisões a respeito de saúde e tratamento da próstata.
Lembre-se que os sintomas originados pelos problemas da próstata são muito semelhantes.
Quaisquer informações não devem ser tomadas como recomendação e um profissional da área deverá ser consultado.

Clique na pergunta para abri-la:
 
O que é prostatite?
 
Sintomas da prostatite.
 
Tipos de prostatites.
 
Como deve ser diagnosticada a prostatite?
 
Tratamento da Prostatite.
 
ref.: SBU-SP

O tratamento varia de acordo com o tipo de prostatite.
Na prostatite bacteriana aguda, o tratamento é feito à base de antibióticos por, no mínimo, 14 dias. Dois tipos de pacientes necessitam de internação: os que tiverem que fazer o tratamento por via endovenosa e os que apresentarem obstrução intensa da urina.
Na prostatite bacteriana crônica, o tratamento com antibióticos é mais longo: três a 12 semanas. Aproximadamente, 75% dos pacientes melhoram com este tratamento; às vezes, os sintomas voltam e um tratamento com antibióticos é necessário outra vez. Para os casos em que a doença não responde ao tratamento, um tratamento em longo prazo, com baixas doses de antibióticos, alivia os sintomas. Em raros casos, a cirurgia da uretra e da próstata é recomendada.
Na prostatite não bacteriana e na prostatodinia, os pacientes podem não precisar de antibióticos. Entretanto, os antibióticos devem ser prescritos de início, por dois motivos: a dificuldade de diferenciar a prostatite bacteriana da não bacteriana e porque pode haver alguma bactéria difícil de diagnosticar causando a doença. A resposta do paciente ao tratamento com antibióticos vai definir se o tratamento será levado em frente ou interrompido. Muitos pacientes sem uma infecção verdadeira respondem bem a antibióticos porque muitos destes medicamentos têm efeitos antiinflamatórios. Dependendo dos sintomas, o paciente pode receber uma variedade de tratamentos (bloqueadores alfa-adrenérgicos, relaxantes musculares, extratos vegetais) para relaxar e diminuir a próstata, a fim de reduzir a obstrução da urina; massagens prostáticas podem ser utilizadas para drenar o conteúdo da próstata. É importante lembrar que esta condição não é contagiosa ou infecciosa e não leva ao câncer de próstata. Restrições na dieta não são necessárias, a não ser que comidas apimentadas ou bebidas alcoólicas piorem os sintomas. Banhos quentes de assento podem melhorar a dor.

 
E quais são os outros tipos de prostatite, aqueles menos freqüentes?
 
A prostatite pode causar infertilidade?